Nome de autora: a história por detrás do paratexto

Analisar como um paratexto pode trazer mais informações para o livro, além das que já estão postas no texto, este é o principal objetivo deste artigo, que se iniciou a partir de atividades desenvolvidas em sala de aula, na disciplina Estudos Temáticos de Edição: Nome de Autora, no primeiro semestre de 2015. Tendo como referencial teórico a obra Paratextos editoriais, do teórico francês Gérard Genette, procuramos entender a importância da escolha de um nome para assinar obras e como essa escolha se relaciona com o contexto social da autora, especialmente no que diz respeito à situação da mulher no meio literário. Assim, os nomes de autora escolhidos como objeto de estudo apresentam alguma relação intrínseca com as escritoras, em sua motivação: o tratamento machista a que eram submetidas, razões afetivas, ou até mesmo estilísticas. Essas motivações demonstram e reafirmam a não aleatoriedade das escolhas.